Livros | Capitães da Areia - Jorge Amado

17:25

Oi gente o/
Eu tive alguns problemas com a leitura do livro: O médico e o monstro (leitura tipo impossível!), e acabei perdendo um pouco de tempo, já que eu tinha lido Capitães da Areia juntamente com As Vantagens de Ser Invisível, eu resolvi falar dele ao invés de continuar tentando ler o outro. E para garantir que eu consiga ler os 5 livros da maratona, troquei O lado mais sombrio por Se eu ficar, que é mais curto.

Sinopse:Publicado em 1937, pouco depois de implantado o Estado Novo, este livro teve a primeira edição apreendida e exemplares queimados em praça pública de Salvador por autoridades da ditadura. Em 1940, marcou época na vida literária brasileira, com nova edição, e a partir daí, sucederam-se as edições nacionais e em idiomas estrangeiros. A obra teve também adaptações para o rádio, teatro e cinema. Documento sobre a vida dos meninos abandonados nas ruas de Salvador, Jorge Amado a descreve em páginas carregadas de beleza, dramaticidade e lirismo.

Quando eu li Viagens da minha terra e não absorvi quase nada tive medo de que qualquer literatura "obrigatória" seria muito ruim para ler, mas ainda bem que existe Capitães da Areia (sim, "da Areia" ,não "de Areia"), minha amiga tinha dito que a história era boa, mas chata, daí você pega o livro com aquele medo, mas eu achei o livro simplesmente magnífico!
Em Jundiaí (cidade vizinha a que eu moro), mensalmente tem uma peça de teatro referente a alguma obra exigida na fuvest/unicamp, e a de maio era sobre Capitães da Areia e foi a que eu mais curti dentre as que eu tinha visto, daí a minha professora de português passou o filme sobre o livro, link do filme no youtube aqui, que foi bem mais completo que a peça teatral. Mas ao ler o livro descobri que enxugaram muito a história, deixando menos polêmica.
O livro é antigo, mas é o mais atual possível! Mostra a vida de um monte de crianças abandonadas da Bahia que vivem como homens.
Os principais personagens:
Pedro Bala (loiro) : filho de um grevista, que morreu numa luta de direitos aos doqueiros;
Vida Seca: um menino do sertão apadrinhado por Lampião;
Sem Pernas: um menino coxo, com raiva de tudo e de todos, usava sua deficiência para passar temporadas em casas de famílias ricas e ver onde ficavam as riquezas e avisar para os capitães da areia;
Professor: apaixonado por livros e lia para todos no trapiche, tinha um dom para desenhar;
Gato: malandro que passava as noites com Dalva.
Dora (loira): a única menina do trapiche que chegou bem adiante na história, a princípio todos a olhavam com desejo, mas depois a consideravam com uma mãe/irmã/noiva/esposa (sim tudo isso).

A letra não é nada parecida, mas tem um pouco da ousadia dos Capitães da Areia, então é o que está tendo.

Leia também

1 comentários

Obrigada por comentar!
Críticas e sugestões são bem vindas!
Por favor deixe o link do seu blog nos comentários, sempre buscarei retribuir.

Leituras

Facebook

#Recomendo: Séries

Subscribe